Varela Net

Varela Net

Cidade

Oficinas culturais e esportivas são retomadas no CEU de Valéria, em Salvador

O equipamento funciona das 6h às 22h, com duas ou três aulas de uma hora cada

Oficinas culturais e esportivas são retomadas no CEU de Valéria, em Salvador

Foto: Jefferson Peixoto/Secom | Por Redação no dia 14 de fevereiro de 2022 às 10:00

O Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) de Valéria retomou as atividades culturais e esportivas, nesta segunda-feira (14), após o recesso do final de ano. Vinculado à Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), o equipamento oferece cursos de capoeira, percussão afrobrasileira, balé, zumba, ginástica rítmica, aerohiit, boxe, jiu-jitsu, futebol, basquete, vôlei e ioga, para cerca de 500 pessoas.

Alunos de 4 a 85 anos participam das atividades oferecidas no decorrer do dia. O equipamento funciona das 6h às 22h, com duas ou três aulas de uma hora cada, por semana, a depender da modalidade.

O coordenador do centro, Délio Lima, explica que as oficinas, além de promover a formação de crianças, jovens, adultos e idosos, oferecem oportunidades, através da arte e da cultura. "Equipamentos como este salvam vidas. Aqui trabalhamos com a redução de danos. A importância desse lugar é dar ocupação ao tempo ocioso de crianças e adolescentes, que vivem em áreas de grande vulnerabilidade social”, afirmou.

Há três anos ministrando aulas de jiu-jitsu no CEU, o professor Jeferson Santos explicou que a retomada das atividades é de grande valia para os moradores do bairro e comunidades adjacentes. “O esporte vem transformando a vida de moradores da região. Através das nossas aulas, levamos noções de disciplina, ordem e respeito para a vida dessas pessoas. O efeito é muito positivo”, disse.

Aluno da turma de jiu-jitsu, o estudante Riquelme Pires, 15 anos, manifestou felicidade pelo retorno das atividades e falou sobre as expectativas para o ano. “Estava muito ansioso para voltar às aulas. Estar aqui significa tudo para mim e para minha família.  Me sinto seguro, respeitado, adquiro conhecimento, controlo a ansiedade e deixo de estar nas ruas. Minha mãe se tranquiliza ao saber que estou praticando um esporte, aprendendo e crescendo enquanto ser humano. Esse ano já estou mais ambientalizado com o esporte e a tendência é que eu me destaque na turma”, previu.

Leia mais sobre


EsportesCentro de ArtesValériaSalvadorSempreSecretariaCombate à PobrezaAulas

Outras

Mais Lidas

Ver Mais
Oficinas culturais e esportivas são retomadas no CEU de Valéria, em Salvador - Varela Net